Airbus A330-200 realiza voo mais longo da história com biocombustível

200

A KLM, em parceria com a Airbus, realizou nesta semana o mais longo voo já realizado na história por uma aeronave comercial utilizando biocombustível. O aparelho, um A330-200, voou de Amsterdã até Aruba, no Caribe, durante cerca de 10 horas utilizando uma mistura de combustível que incluía 20% de óleo de cozinha reciclado, além de querosene.

O voo é o primeiro de uma série 50 de longo alcance que testarão a viabilidade do uso de combustíveis renováveis. A iniciativa da União Européia foi batizada com a sigla ITAKA, que em português significa ‘Iniciativa Sustentável para o Querosene de Aviação’, numa tradução livre.

É sabido hoje que os custos com combustíveis são os que mais impactam no preço das passagens aéreas e também no resultado das companhias, no Brasil principalmente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>